Eco atitude do dia – dia 7

Na nossa casa, instalamos um sistema de aquecimento de água por placas solares. Basicamente o sistema funciona da seguinte forma: a água fria circula por placas sob o sol, o que a aquece. A água quente naturalmente sobe para um boiler para armazenagem, de onde vem a água para o banho. Acho esse sistema extremamente simples e eficiente, como todas as coisas inteligentes e inspiradas na natureza.

Pela nossa experiência, no verão o sistema é extremamente auto suficiente, e a água chega a 50-60 graus Celcius no verão quando o dia tem sol e permanece quente por até 3 dias nublados. Isso permite uma economia de cerca de R$ 60,00 mensais na nossa conta de energia no verão, 60% de economia! No inverno, é um pouco diferente, a água só fica quente em dias muito ensolarados e atinge no máximo 40 graus Celcius, necessitando de um apoio, no nosso caso é um chuveiro elétrico com a chave na posição verão, o que ainda nos dá uns 30% de economia de energia.

Se você pretende instalar um sistema de aquecimento solar, preste atenção: ele realmente não pode ser utilizado sozinho, mas não instale boiler com aquecimento elétrico, pois isso custará caro e não é nada eficiente! O boiler fica aquecendo mesmo quando não tem ninguém usando a água! A dica é usar mesmo o chuveiro elétrico, barato e eficiente, ou usar uma serpentina no fogão a lenha ou lareira, que são mais usados no inverno:

Bom, mas voltando à ecoatitude do dia, ontem a água estava morninha e eu não queria usar o chuveiro elétrico, tomei um banho ultra rápido! Essa é a atitude: economize água e energia no banho: tome banhos rápidos e eficientes!

De acordo com a Organização das Nações Unidas, cada pessoa necessita de 3,3 m³/pessoa/mês (cerca de 110 litros de água por dia para atender as necessidades de consumo e higiene). No entanto, no Brasil, o consumo por pessoa pode chegar a mais de 200 litros/dia! Os brasileiros gastam água demais no banho, até mesmo porque tomamos banho todos os dias, prática incomum no mundo, sabia? Mas não precisa parar de tomar banho, basta diminuir o tempo no chuveiro, um banho de 15 min gasta em torno de 135 litros de água, se diminuirmos pela metade, o que já é um bom banho, economizamos no final do mês mais de 2 mil litros!
Ah! Se vc mora em prédio e a pressão é muito alta, instale no chuveiro um controlador de vazão e economize mais água!

Isso sem falar que o banho também consome energia, um banho de chuveiro elétrico de 15 mim consome 135000W. Se o aquecimento for a gás ou a óleo, também estará consumindo energia, provinda do petróleo, material poluente e não renovável. Achei uma pesquisa feita pela USP que comprovou que o melhor e mais eficiente aquecimento de água é o solar + chuveiro elétrico, como ele se paga com o tempo (em média 3 anos) já que não consome muita energia, o custo acaba ficando igual ao chuveiro elétrico sozinho! Vejam a pesquisa:

Chuveiro elétrico
Água: R$ 0,13
Energia elétrica: R$ 0,09
Gás: -
Total: R$ 0,22

Consumo de água: 4 litros
Custo de aquisição e instalação: R$ 31
Híbrido (solar + chuveiro elétrico)
Água: R$ 0,14
Energia elétrica: R$ 0,08
Gás: -
Total: R$ 0,22

Consumo de água: 4,1 litros
Custo de aquisição e instalação: R$ 888
Solar
Água: R$ 0,31
Energia elétrica: R$ 0,04
Gás: -
Total: R$ 0,35

Consumo de água: 8,7 litros
Custo de aquisição e instalação: R$ 4.045
Gás
Água: R$ 0,28
Energia elétrica: -
Gás: R$ 0,30
Total: R$ 0,58

Consumo de água: 9,1 litros
Custo de aquisição e instalação: R$ 945
Boiler elétrico
Água: R$ 0,25
Energia elétrica: R$ 0,53
Gás: -
Total: R$ 0,78

Consumo de água: 8,4 litros
Custo de aquisição e instalação: R$ 1.855

Despesa mensal para família de quatro pessoas (cada um toma um banho por dia)

Chuveiro elétrico: R$ 26,40
Híbrido: R$ 26,40
Solar: R$ 42,00
Gás: R$ 69,60
Boiler: R$ 93,60

Dúvidas sobre aquecimento solar? Acesse aqui.

Eco atitude do dia – dia 6

Nestes últimos dias temos notado na nossa casa que as plantas e a grama não estão muito bem, estão precisando de nutrientes, mas eu não queria fazer uma adubação química depois de ver tantos problemas ambientais hoje causados por este tipo de produto. O mais comum que as pessoas fazem é comprar um balde de adubo químico, formado de N, P e K e distribuir por todo o jardim, sem saberem que esta prática, ao longo do tempo, cansa o solo e contamina a água subterrânea com nitrogenados.
Pesquisei um artigo que explica de forma fácil o que acontece quando fazemos adubação, na Eco Debate, veja.

Assim sendo, fui atrás de adubo orgânico, alimento verdadeiro e completo para as plantas e achei um fornecedor aqui mesmo em Florianópolis. É uma turfa fértil, feita de composto orgânico, aditivado com várias substâncias.

Foi isso que usei nas minhas plantas e na grama.

Aí vai uma dica para fazer adubação orgânica:

- Faça uma composteira e vá jogando os restos orgânicos do seu lixo;
- Misture da composteira depois de juntar um boa quantidade de composto: 1 kg de torta de mamôna, 300g de farinha de osso e 4 colheres de cinza, 20Kg de esterco de galinha e 5 Kg de calcário.
- Espere 2 semanas, junte uma parte igual de terra preta e adube suas plantas com o preparado.

Em breve dou mais dicas de compostagem!

Eco atitude do dia – dia 5

Você é daquelas pessoas que vivem com uma garrafinha de água mineral na mão? pois saiba que esta não é lá uma atitude muito sustentável, talvez nem mesmo saudável.

Hoje a eco atitude do dia é: pare de comprar garrafas de água mineral! Hoje adquiri minha própria garrafinha para levar água comigo e, como tenho um filtro instalado na minha casa, enchi a minha nova garrafa de água filtrada e levarei comigo até mesmo no restaurante! Isso mesmo, não tenha vergonha desta ação, leve sua própria água ou outra bebida ao invés de comprar uma garrafa, copo plástico, lata ou caixinha de bebida que só vai gerar mais lixo.

Além de ser uma atitude mais sustentável é exemplo de atitude mais econômica, sabia que a água mineral custa em média 2000 vezes mais que a água filtrada da sua casa? Sabia que a quantidade de garrafas consumidas pela população brasileira em uma semana pode dar 3 voltas ao mundo? Sabia que cerca de 80% das garrafas PET não são recicladas e vão para os lixões? Fora todos os impactos da indústria de embalagens e do transporte de toda essa mercadoria, e a gente paga por isso!
lixo de PET

Este vídeo, do site Story of Stuff é muito interessante, e conta um pouco a história das garrafas de água nos EUA (desculpe, está em inglês):

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Se12y9hSOM0&w=560&h=349]

Ainda há uma teoria, ainda não comprovada, de que o plástico PET pode liberar na água substâncias parecidas com estrogênio e que podem causar problemas na reprodução humana. Com todas essas informações, por que não largamos esse hábito e tomamos água filtrada?

Aí vão as dicas:

- Instale um filtro na sua casa ou trabalho;
- Compre uma garrafa térmica, de preferência de inox, e encha quando puder de água filtrada;
- Você pode aromatizar sua água com hortelã, gengibre, limão, o que é muito saudável e digestivo.

Olha eu aí enchendo minha garrafa nova:

Eco atitude do dia – dia 4

Hoje a eco atitude do dia foi uma escolha “do bem”. No almoço, minha escolha para a bebida foi a de uma empresa nova no mercado que vem produzindo bebidas sem conservantes, sem corantes, sem água, só suco da fruta orgânica. A proposta é muito legal até mesmo no design da embalagem e na comunicação com o consumidor, na embalagem estava escrito assim:

“as frutas foram selecionadas pelo Carlos, que escolhe as melhores, mais suculentas e saborosas”, ou seja, há a inserção de um forte ingrediente: o humano!

A empresam também fez um inventário de Carbono, eles estimam as emissões para poderem reduzir ou neutralizar por outras ações.

O site deles é bem interessante, tem uma linguagem descontraída e design legal: www.dobem.com.br

Atenção: este não é um informe publicitário, é só uma demonstração de eco atitude: selecionar fornecedores no seu dia a dia que estão comprometidos com interesses maiores – nossa saúde e bem estar geral da vida.

Eco atitude do dia – dia 3

A eco atitude do dia, hoje, não é lá uma atitude muito cotidiana… hoje eu troquei de carro! Alguns eco-requisitos foram importantes na minha decisão: tinha que ser um carro movido a etanol e de baixo consumo. Na verdade mesmo, eu queria um carro elétrico alimentado por energia gerado em placas fotovoltaicas, mas o custo disso vocês já sabem… e não é fabricado no Brasil, o que não é bom para a economia local!

Resolvi me informar melhor sobre o etanol e a diferença nas emissões entre ele e a gasolina. Achei um artigo que falava de o IEMA (Instituto de Energia e Meio Ambiente), que apresentou o 1º Inventário Nacional das Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários, pesquisa realizada por dois anos sobre as emissões veiculares no Brasil entre 1980 e 2009 e com projeções para o período entre 2010 e 2020.

No documento dizia que os carros movidos à gasolina entre 1999 e 2009 foram responsáveis por 71% das emissões de CO 2, enquanto que os movidos a etanol foram responsáveis por 18%. Em 2020, a previsão é que 47% da emissão seria de carros movidos à gasolina e 33% dos movidos à etanol. Mas antes não tinhamos mais carros a gasolina do que a álcool?

Na verdade, ambos os combustíveis emitem CO2, quase na mesma proporção por litro! A diferença está nos outros componentes, a gasolina emite também hidrocarbonetos, aldeídos e outros materiais particulados, todos muito perigosos para a saúde humana e animal! O etanol também emite alguns componentes, mas menos perigosos. Além disso, todo o processo de extração e beneficiamento do petróleo é altamente impactante para a natureza! A indústria do etanol é mais leve (isso quando não se planta cana de açucar em reservas ecológicas!) e menos perigosa, apesar de também envolver impactos ambientais. Mas será que seria possível que todos os carros no Brasil (e no mundo) fossem movidos a etanol? Não sei se teríamos terra suficiente para tanto plantio de cana, ou água suficiente para gerar etanol… não sei se a natureza poderia nos dar tanto suporte sem ficar comprometida. É uma questão a se pensar enquanto não temos outra alternativa, quem sabe não chegam por aqui os carros movidos a hidrogênio (só existem no Japão!).

A partir de agora vou tentar (quando o bolso permitir) usar sempre etanol no meu carro novo. Infelizmente, hoje, o etanol tem sido mais caro que a gasolina (alguém me explica isso?) e o bolso pesa um pouco nessa eco-atitude! O governo precisa ajudar nessas horas!

A dica então é: usem etanol. Em breve quero comprar uma bicicleta.

Eco Atitude do Dia – dia 2

Vamos lá para o segundo passo (espero chegar aos 100!).
Já que comecei minhas atitudes falando de tinta de impressora, aí vai a atitude do dia: reaproveitar a papelada sobrando em casa e no escritório!
Sabe aquelas encadernações de trabalhos antigos que você nunca mais vai ler? Quem já fez mestrado ou doutorado sabe como é, você imprime diversas vezes a tese ou o projeto de tese… depois empilha tudo aquilo dentro de um armário, só ocupando lugar.
Hoje minha eco atitude foi fazer uma limpa, desmanchei as encadernações e coloquei na prateleira “papel para rascunho”. Apesar dos furinhos o papel pode até ir para a impressora, foi o que eu fiz e deu certo!

Dicas para reaproveitar papel:

- Separe um local para os papéis de rascunho e vá colocando lá tudo o que tiver verso em branco e que pode ser reaproveitado;
- Os papéis que não podem ir para impressora podem ser cortados e viram bloquinhos de recados, como este que vi na Scrap Mix:

Eco atitude do dia – dia 1

Inspirado no dia mundial do Meio Ambiente (último dia 5), o blog Ecodhome está com uma novidade: é a ECO ATITUDE DO DIA! Eu, arquiteta Carine Nath, resolvi postar pequenas atitudes do dia a dia que podem mudar o mundo! Comprometo-me contigo, leitor, a aplicar eco atitudes e postá-las aqui neste blog para que sirvam de exemplo de vida sustentável.

Eu já fiz escolhas diferentes na minha forma de morar, moro na Casa Modelo, um protótipo de sustentabilidade. Lá eu garanto que respiro um ar mais puro, economizo 60% de água potável, reaproveito 50% do meu esgoto e economizo 50% menos energia e separo meu lixo todos os dias – o reciclável vai para coleta seletiva e o orgânico vai para nossa composteira.

Agora quero mostrar que também é possível levar a sustentabilidade para as atitudes cotidianas! É isso aí, mude pequenas coisas na sua vida e acredite que o mundo funciona como uma grande rede, uma atitude positiva aqui – uma grande resposta positiva lá do outro lado e na rede toda!

E para começar, mostro a pequena-grande eco atitude número 01: reciclar cartuchos de impressora! Isso é algo que faço sempre, mas vale o exemplo! Além de economizar um dinheirinho (o cartucho reciclado é metade do preço!), diminuímos o lixo.

Para quem tem dúvidas sobre reciclagem ou recarga de cartuchos aí vão algumas dicas:

- o cartucho original vazio que você tem pode receber várias recargas de tinta, basta levar ao posto de recarga mais próximo de sua casa ou trabalho;
- não demore mais de 30 dias para levar seus cartuchos vazios para reciclagem, senão a tinta seca e pode impedir a reciclagem;
- peça sempre garantia do fornecedor, se o cartucho não funcionar, exija a troca;
- o cartucho reciclado NÃO estraga a impressora! Também não cancela a garantia da impressora, pode ser usado livremente.